Faça seu login

Empresas amigas do meio ambiente

Postado em 8 de janeiro de 2016 | 0 comentários

Matéria publicada na revista Anapp – Edição 124

A preservação do meio ambiente é uma preocupação cada vez mais presente não somente para os cidadãos, como também para empresas, instituições e organizações que adotam a sustentabilidade como um de seus valores.

De maneira ampla, a sustentabilidade empresarial é definida como um conjunto de ações tomadas pelas empresas que visam o respeito ao meio ambiente e o desenvolvimento sustentável da sociedade. Uma empresa considerada sustentável tem como principais vantagens o fato de melhorar a sua imagem perante os seus consumidores e a comunidade, além da economia com redução de custos de produção, melhoria nas condições ambientais do planeta, satisfação dos funcionários e colaboradores.

Com o objetivo de criar um ambiente de investimento compatível com as demandas de desenvolvimento sustentável da sociedade e estimular a responsabilidade ética das corporações, a BMF&Bovespa lançou em 2005 o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE).

Trata-se de uma ferramenta de avaliação comparativa do desempenho das empresas listadas na Bolsa sob o ponto de vista da sustentabilidade corporativa, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa.

Participam do ISE empresas que adotam práticas sustentáveis como, por exemplo, tratamento e reaproveitamento de água, reciclagem do lixo sólido, reutilização de sobras de matéria-prima, projetos educacionais voltados para a preservação ambiental e o desenvolvimento educacional e cultural da comunidade.

São consideradas sustentáveis empresas que utilizam materiais recicláveis para a confecção de embalagens, que não descartam esgoto ou resíduos químicos em rios, córregos ou lagos, e que não exploram trabalho infantil, forçado ou escravo. Um item importante é que a empresa sustentável não deve aderir, em hipótese alguma, a esquemas de corrupção e afins.

Você sabe o quanto sua empresa é sustentável?
Essa é uma pergunta que muitos executivos estão se fazendo ultimamente, porque envolve refletir o quanto essas ações podem pesar nos custos e como transformar esse investimento em valorização da marca e reconhecimento do consumidor. Não se trata apenas de ser uma empresa sustentável, mas fazer dessa opção uma bandeira de agregação de valor, valorar a empresa no mercado, conquistar a credibilidade dos clientes e ampliar vendas.

No entanto, a decisão estratégica pela sustentabilidade corre sérios riscos de ser esvaziada em momentos de economia apertada, quando são mantidas apenas as ações que proporcionem benefícios fiscais, como os previstos em leis de incentivo à educação e cultura.

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *