Faça seu login

Manutenção inadequada de piscina em condomínios provoca problemas de pele e até infecções

Postado em 29 de novembro de 2016 | 0 comentários

Com o verão, as piscinas dos condomínios costumam ser o lugar preferido dos adultos e das crianças. Por isso, a manutenção precisa estar rigorosamente em dia, caso contrário os moradores podem ter doenças de pele, ter os cabelos danificados e até enfrentar casos de infecções intestinais, especialmente nas crianças que facilmente ingerem água.

Para Eder Carlos da Silva, gerente de condomínios da Auxiliadora Predial, a rotina de cuidados de uma piscina tem que ser cumprida o ano inteiro, mas é preciso levar em conta o tipo de uso que os moradores fazem do local. “Tem casos em que a piscina recebe poucas pessoas por dia, outros fica movimentada o dia todo”, alerta, reforçando a teoria de que a quantidade de produtos e a frequência da limpeza deve levar em conta o uso.

Para Silva, um condomínio, diferentemente de um clube, não exige exame médico dos frequentadores, por isso não tem como evitar que pessoas com micoses, por exemplo, nadem. “Vale o bom senso. Além disso, as campanhas de conscientização para que não urinem na água são sempre válidas”, destaca.

Ele explica ainda sobre a importância da ducha antes de entrar na piscina para retirar o excesso de protetores solares do corpo e lembra que o uso de óleos bronzeadores deve ser evitado. “O excesso destes produtos deixa a água da piscina com aspecto de gordura, além de criar resíduos nas bordas e nos equipamentos das piscinas, podendo até reduzir a vida útil destes.” O recomendável é também restringir o consumo de bebidas e comidas nas imediações da piscina, assim evita-se que restos de alimentos caiam  na água.

Fonte: Exame

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *