Faça seu login

Ícone brasileiro vê surfe na Olimpíada necessário e sugere piscina de ondas

Postado em 4 de agosto de 2016 | 0 comentários

O surfista catarinense, Teco Padaratz, um dos membros da equipe que organiza a etapa brasileira do Circuito Mundial de Surfe (WCT) aproveitou o convite para conduzir a tocha olímpica para reafirmar que o surfe tem que ser incluído no programa olímpico.

Contando com o apoio de amigos da modalidade, o esportista contou que a entrada do surfe é mais do que necessária e por ser um esporte moderno e de livre contato com a natureza, abriria portas a novos atletas.

A declaração de Teco vai ao encontro com o que o Comitê Olímpico Internacional (COI) já havia pensado. Em 2020, nos jogos de Tóquio a modalidade já estará inclusa no programa.

As provas serão realizadas em piscinas de onda, produzidas pela Kelly Slater Wave Company (KSWC) e adquirida pela WSL. No entanto, fugirá de alguns princípios do surfe, como o de superar as adversidades da natureza e não saber como será a próxima a onda. Ou seja, as ondas são muito perfeitas, e isso é um “problema”. Teco, porém, afirma que estudos já estão sendo feitos para tentar superar isso e dá dicas do que ele faria.

Fonte: UOL

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *