Faça seu login

Águas de reúso e de chuva

Postado em 27 de abril de 2017 | 0 comentários

A reutilização da água de piscina e o aproveitamento da água de chuva para seu abastecimento são ações possíveis, econômicas e que colaboram com o meio ambiente.

Diariamente, milhões de litros de água são descartados sem qualquer chance de serem reutilizados. Entre as formas de descarte, está um procedimento equivocado de completa eliminação da água de piscinas e sua troca, o que configura um desperdício de grandes volumes de uma só vez. O resultado é um alto prejuízo econômico e, principalmente, ambiental. Esse cenário poderia ser evitado com conhecimento sobre as formas de tratamento e reúso da água da piscina e também do aproveitamento da água de chuva.

Quando se elimina toda a água da piscina em razão de ela estar imprópria para banho, perde-se a oportunidade de colaborar com o meio ambiente e a sustentabilidade. Isso porque essa água poderia ser reaproveitada para geração de energia, refrigeração de equipamentos, limpeza de locais, rega em jardins e, até mesmo, ser reutilizada na própria piscina. De acordo com o engenheiro e diretor da Esco Água e Energia LTDA. – Energy Saving Company, Adalberto Carvalho de Rezende, denomina-se “água de reúso” a água cuja reutilização é viabilizada para o mesmo fim inicial ou outro. No caso da água de piscina, é possível tanto reutilizá-la em outras atividades quanto na própria piscina, desde que passe por tratamento adequado.

Nesse caso, segundo Rezende, são necessários a limpeza prévia da água e o restabelecimento de suas condições físicas, químicas e bacteriológicas. Ainda de acordo com o especialista, é importante observar o uso do kit controle (pHe cloro) padrão e fazer as adequações para que essa água de reúso esteja em boas condições de balanceamento e sanidade.

Reúso

Para reutilizar a água da piscina, é necessário instalar um reservatório na saída do sistema de limpeza, de modo que a água possa ser coletada em vez de ser eliminada pelo esgoto. As impurezas comuns em piscinas, como folhas, poeira e resíduos dos protetores, são eliminadas nesse próprio sistema, composto de bomba, filtro, mangueiras, sugadores, coadeira, bocal de aspiração e ralo de fundo. Na utilização normal da piscina, fisicamente, a água passa por esse sistema, sendo filtrada e bombeada de volta para a piscina. Eventualmente, quando necessário, a água descartada nesse processo pode ser reutilizada na limpeza e rega de jardins, o que configura um máximo reaproveitamento. Outra solução sustentável para piscinas é o aproveitamento da água de chuva.

Nesse caso,segundo o engenheiro, é necessário instalar coletores diretos para reservatório, de modo que haja um preparo da água para que esteja em condições de uso. O especialista adverte que não é recomendável o envio direto para a piscina. Quanto aos tratamentos físicos e químicos pelos quais a água de chuva deve passar, a retirada de partículas sólidas e o restabelecimento do pH são dois dos mais importantes.

Por fim, o especialista, que também é professor da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e membro do Conselho de Políticas Ambientais do Estado de Minas Gerais, sugere que todo reúso de água
deva ser calculado em termos econômicos, avaliando suas vantagens e custos. Entretanto, os usos para limpeza e rega, por dispensarem tratamento, são sempre apropriados.

Fonte: Revista ANAPP

anapp_132_capa

Anuncie aqui revista 02

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *