Faça seu login

A Piscina que filtra água nos EUA

Postado em 13 de agosto de 2014 | 0 comentários

Nova Iorque, Estados Unidos. É lá, no Rio East River, onde uma piscina de tamanho olímpico ajudará a limpar a água poluída deste rio – além de ser uma opção para os banhos de verão. A previsão é que a obra seja até 2016.

A chamada ‘Piscina Adicional”, é projetada por Dong-Ping Wong, Archie Lee Coates IV e Jeffrey Franlin. É a primeira vez em cem anos que trabalho pode ter o poder de oferecer mergulho limpo dentro do estreito fluvial que conecta o Porto de NovaYork com a ilha de Long Island. Segundo publicação da revista TIME, a obra é uma das melhores invenções do ano passado.

O orçamento do projeto está calculado em US$ 15 milhões. O sistema de filtragem é exclusivo e limpará a água enquanto flutua sobre elas. Na planta, o projeto mostra que o desenho foi feito em forma de sinal positivo. A forma possibilita que haja diferentes alas – umas separadas das outras, o que é útil para atividades distintas.

 

Entrega para 2016

O projeto divulgado mostra que a piscina filtrará cerca de 2 milhões de litros de água do rio por dia, deixando-a despoluída. A ambição do projeto é melhorar uso dos recursos naturais da cidade e proporcionar um local seguro para seus habitantes nadarem. A piscina será dividida e duas delas serão para crianças. As outras duas para adultos.

O projeto é financiado a “kickstarter”, que é uma plataforma virtual destinada a obter fundos para projetos criativos através de contribuições econômicas de uma multidão de doadores. Até então, pelo menos 300 mil dólares foram obtidos do públicos e de diversas associações. Os idealizadores do projeto acreditam que o sucesso das arrecadações demonstra que eles estão no caminho certo.

Os criadores preveem que o projeto entre em operação até o meio de 2016 – quando chega o verão nos Estados Unidos, depois do processo de obtenção de autorizações municipais e estaduais para que a área seja liberada ao público.

Os organizadores do projeto analisaram o impacto ecológico da piscina para aumentar os benefícios para a natureza. Foram testados diferentes materiais de filtragem e aprenderam sobre enterococos, coliformes fecais e outros micróbios presentes no rio.

Ainda em 2014, os criadores da piscina preveem iniciar um laboratório flutuante que colocará toda prova as membranas de filtragem em condições reais dentro do rio. Isso serve para ajudar a observar o que acontece com o sistema de filtragem ao longo das quatro estações.

 

Obra sustentável

Existem outros projetos de piscinas flutuantes no mundo. Segundo os criadores, o diferencial é que as outros não filtram a água na qual flutuam. Ainda assim, as obras influentes foram as de Josephine Baker – em Paris, na França; A das Ilhas Brygee, em Copenhague – na Dinamarca; e a de Badeschiff – no rio Spree em Berlim – Alemanha.

Entre as opções cogitadas para reciclar os materiais que fiquem da filtragem das água, é a captura em cartuchos que podem ser retirados e encaminhados para estações de tratamento de resíduos para aproveitá-los em pântanos flutuantes e recifes de ostras.

Franklin, Coates e Wong dizem que, uma vez que estejam superados os desafios tecnológicos, econômicos e administrativos, o último desafio será convencer os nova-iorquinos. “É uma mudança psicológica tão enorme que teremos que demonstrar, fidedignamente, que é possível”, disse Dong-Ping Wong.

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *