Faça seu login

Você sabe sobre leptospirose em piscina?

Postado em 5 de agosto de 2014 | 0 comentários

Nunca é demais nos prevenirmos de micróbios que oferecem risco à nossa saúde. Quem pensa que a leptospirose é uma doença de contágio apenas em enchentes e esgotos, está enganado. Ela também pode ser transmitida por meio de piscina contaminada, mas o problema é fácil de ser resolvido.

A leptospirose é uma bactéria presente nos rins dos ratos e liberadas por meio da urina do bicho. A bactéria agressiva ao homem é capaz de passar pela pele e pelas mucosas – íntegra ou machucada. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, dor nas batatas da perna, pele amarelada e, em casos mais graves, pode provocar até internação.

Se um rato for encontrado na piscina, não vale poupar desconfiança de que ele urinou e o primeiro passo é tirá-lo da água. Adicionar cloro até atingir o valor de 10ppm é o necessário para matar a bactéria. Após isso, basta esperar para que o nível de cloro volte para 3ppm e liberar a piscina para diversão – sempre com segurança, é claro!

No caso de sintomas, o médico deve ser consultado.

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *