Faça seu login

Vai participar de provas aquáticas? Fique de olho nessas dicas.

Postado em 6 de dezembro de 2017 | 0 comentários

Muitas pessoas se equivocam em pensar que nadar quatro horas direto dentro de uma piscina é um treino eficiente para maratona aquática, mas não é bem assim. Na piscina a água está sempre calma e livre de correntezas, já em águas abertas, os ventos e a chuva podem provocar ondas e correntezas, te levando para qualquer direção. Para se adaptar a isso, é ideal que você use palmares e “cabos de guerra” em seu treino, simulando uma correnteza contrária a sua direção. Dessa forma irá trabalhar sua força e técnica de nado.

O treinador da academia Ph5 fit, Dário Leite Junior, deu algumas dicas de como treinar de uma maneira eficaz para maratonas aquáticas:

1. Usar as roupas ideais

Imprescindível o uso de uma roupa de neoprene, além de ajudar na flutuabilidade, auxilia em não ter variações bruscas de temperatura, pois em certas camadas da água a temperatura oscila muito. Óculos com lentes mais escuras ajudam a proteger do sol.

2. Corra com cautela

No início da maratona, na corrida até o mar, tome muito cuidado. É comum ver atletas que acabam tendo torções no joelho. Apesar de ser um trecho muito pequeno, o ideal é treinar essas corridinhas na areia para não ocorrer nenhum imprevisto.

3. Treine a respiração

Nadadores de piscina tendem a respirar só para um lado, no caso do mar é obrigatório a respiração bilateral, que auxilia na localização e na logística.

4. Trabalhe seu campo de visão

‎Deve ser trabalhado também o levantamento de cabeça frontal, para localizar seus objetivos. Seja a próxima boia ou algum adversário a ser ultrapassado, nesse movimento procure levantar a cabeça o suficiente para apenas seus olhos saírem da água, não é aconselhável respirar nesse momento, pois aumentaria muito o atrito com a água, faça a respiração somente lateral.

5. Adeque seus treinos ao tipo de prova que você vai fazer

‎Nos treinos na piscina procure retirar as raias ou nade com um extensor aquático amarrado nos blocos de saída, porque inconscientemente quando completamos uma piscina o corpo da uma descansada, com um extensor isso não acontece.

6. Treine a técnica que será usada na prova

Trabalhe muito a técnica do nado. Uma braçada ineficiente, pode gastar energia desnecessária e ainda perder deslize. Preste atenção no alongamento da braçada, tanto como entrada da mão, como na finalização mantendo sempre próximo do corpo.

Swimmers at the swimming pool.Underwater photo.

7. Treine com amigos

‎Treine em grupo para lidar com pouco espaço para nadar. É comum ter pontapés e socos quando está em uma área de muitas pessoas, mantenha uma distância segura.

8. Corra!

‎Mesmo sendo uma longa distância não esqueça, na periodização, dos treinos de velocidade, pois além de aumentar a resistência a fadiga pode também conquistar algumas posições.

9. Treine o giro

‎Coloque objetos na piscina que simulem a boia de localização, treino o nado em torno dela.

10. Leia o regulamento

Estude bem o regulamento da prova, verifique o momento e o local onde a organização dará o alimento (geralmente sachês de carboidrato) e simule isso na piscina para o corpo acostumar com o estímulo que será aplicado.

11. Cuide-se

Não perca a equipe de salvamento de vista e informe qualquer desconforto que tiver.

12. Conheça o local da prova

‎Tente chegar dias antes da prova para se ambientar ao lugar, é uma tática que não falha.

Fonte: https://www.webrun.com.br/dicas-provas-aquaticas/

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *