Faça seu login

Saiba como evitar que o Aedes aegypti se desenvolva em sua piscina

Postado em 1 de dezembro de 2016 | 0 comentários

ameaça da dengue pode estar nos fundos da casa ou na cobertura do prédio em um espaço associado ao lazer: a piscina. A água límpida e na temperatura ambiente pode se tornar criadouro de larvas do Aedes aegypti se não houver certos cuidados por parte do proprietário.

A forma mais prática de evitar o surgimento do Aedes é manter a rotina de adicionar cloro ou outro produto que elimine microorganismos o ano inteiro, pois o mosquito não sobrevive à ação do químico. O uso do motor também é eficiente, pois os ovos são descolados das paredes pela ondulação e destruídos pelas pás.

Outra alternativa é colocar uma tela que cubra totalmente a piscina, de forma a evitar que a fêmea do mosquito deposite seus ovos nas paredes, aponta Elson Pedro Resende da Silva, responsável pelas ações de combate à dengue da Coordenadoria Regional da Secretaria Estadual da Saúde na Região Noroeste.

Algumas piscinas são mais propensas ao desenvolvimento do mosquito, como as de plástico ou com diferentes níveis, que têm menos de um metro de profundidade nas partes mais rasas. Para se alimentar, a larva mergulha até o piso; quando a piscina é muito funda, não resiste à pressão. Pelo mesmo motivo, piscinas abandonadas ou com água até a metade também preocupam.

Fonte: Zero Hora

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *