Faça seu login

REVESTIMENTOS

Postado em 17 de maio de 2018 | 0 comentários

Externos e internos: Fundamentais e importantes

Modelos especiais conferem charme único para as piscinas

Por Mauro Boimel

Considerados como parte funda­mental e importante de uma pis­cina, os revestimentos internos e externos garantem não só a hi­giene, como também a deixam mais bonita, chamativa e atraente para os seus usuários. Há muitas opções de materiais disponíveis para revestir piscinas, que variam do tradi­cional azulejo, às pastilhas de vidro ou cerâ­micas e o vinil.

Alguns modelos especiais conferem um charme único a elas. Os diferentes tipos de revestimentos e acessórios para piscinas podem ser definidos de acordo com a escolha do cliente. Indicadas para as paredes e piso das piscinas, as pastilhas, por exem­plo, podem ser feitas de vidro, cerâmica ou pedra. Além de oferecer um bom acabamento, o produto evita a fixação de sujeiras nas laterais da piscina e, por isso, impede o aparecimento de fungos. Outros integrantes importantes são as canaletas para pisci­na, colocadas no piso externo, próximas à borda, para escoar a água que transborda do local. Já os azulejos podem ser instalados nas paredes e piso como as pastilhas e são encontrados em estampas lisas e decoradas. Se há o desejo de um toque di­ferenciado é interessante instalar nas paredes la­terais, as faixas para piscina, formando desenhos que remetem ao mar, como peixes e ondas.

EDICAO-134-10_3

O vinil é um dos produtos mais usados para este fim. “Nele, não existe diferença de revestimen­to para aplicações internas ou externas”, diz Amau­ri Rosa, gerente comercial e consultor técnico da linha Cipavinil, da Cipatex. “Podemos considerar que o vinil se divide em três classificações de apli­cações: 0,60mm para piscinas residenciais sem aquecimento; 0,80mm para piscinas residenciais com aquecimento e 0,80mm tramado, para pisci­nas de uso coletivo e profissional”, explica. Segun­do Amauri, a composição química da água não interfere na escolha do material que vai revestir a piscina. “Na verdade, essa formação pode influen­ciar na manutenção da piscina em geral (água, equi­pamento básico e periféricos). Por exemplo, a água com dureza alta pode provocar incrustações nas tubulações; água com elevado teor de ferro pode precipitar partículas oxidantes que mancham o revestimento, etc.”, afirma. Ele ressalta que, possí­veis danos podem ocorrer independentemente do tipo de revestimento e, para que a água permaneça saudável para uso (banho), é imprescindível manter os índices de PH e alcalinidade dentro dos padrões recomendados. “O vinil, por exemplo, é de fácil manutenção. Tem superfície mais lisa, evita proli­feração de algas, sujeira, fungos e bactérias. Outra vantagem é sua limpeza de forma simples, feita com menor frequência. Sempre que realizar algum tratamento com cloro, utilize o produto diluído e dentro dos limites. É importante também observar o rótulo dos produtos, para saber se eles podem ou não serem usados na piscina de vinil”. Sobre como podemos evitar possíveis vazamentos em nossas piscinas, ele conta que o mesmo pode ter origem em diversas partes. “Se o problema ocorrer no re­vestimento, o vinil se molda facilmente e garante a estanqueidade, ou seja, não deixa sair, nem entrar líquido, além de absorver esforços causados pelas frequentes movimentações do solo”, diz.

Para Donizete Rossini, diretor comercial da Ar­tvinil Piscinas, o revestimento de vinil ganhou res­peito e credibilidade perante os profissionais da construção civil, na década de 1980, quando este conceito de revestimento começou a ser divulga­do em nosso cenário. “Como toda novidade gera dúvidas e questionamentos, o que ocorreu com o revestimento vinílico não foi diferente. Desde en­tão, as empresas do segmento buscaram aperfei­çoamentos na matéria-prima e compreenderam que seria interessante seguir tendências de reves­timentos cerâmicos utilizados em piscinas de alto padrão”, comenta.

Ele afirma que a associação e combinação dos elementos de decoração externos da área da piscina com paginações e estampas desenvolvidas para o vinil, criaram inúmeras possibilidades, atendendo

a todos os gostos. “Caso queira criar uma área externa com paisagismo e cores suaves em seu revestimento de piso, provavelmente achará uma estampa de vinil que combine perfeitamente com o projeto paisagístico e com a proteção escolhida. Ainda de acordo com Donizete, o vinil ganhou respeito por trazer solução às piscinas existentes, que apresentam vazamento e infiltração, podendo equacionar, com rapidez, um problema sério, utilizando um vinil com a escolha de uma estampa que combine com o ambiente já formado pelo paisagismo e pelo piso cerâmico, ou então pelas pedras utilizadas como revestimento no entorno da piscina. “O mercado dispõe de várias estampas desenvolvidas para atender e combinar com qualquer área externa”.

Fonte: Revista Anapp 134

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *