Faça seu login

Reuso de água

Postado em 2 de agosto de 2018 | 0 comentários

Traz economia de até 30% no consumo

IPTU Verde incentiva ações de preservação ambiental

A crise hídrica já é um fato no cotidiano do brasileiro do Sudeste e assunto recorrente nos bares, loja, shopping, supermercados, transporte público e em qualquer outro lugar que reúna duas ou mais pessoas, “Quando eu era criança, minha avó dizia que tínhamos que economizar a água porque o mundo ia acabar em seca. Hoje eu vejo que tinha razão” esse era o comentário de uma cliente na fila de um supermercado na região central da capital paulista. Em abril, moradores de Perdizes, bairro da zona oeste de São Paulo passaram conviver com rodizio de água, que faltava às 2h da tarde e só voltava na manhã do dia seguinte.

Para driblar as torneiras secas, os moradores passaram a estocar água em galões. E agora, como medida de economia e preservação, os paulistanos estão adotando cada vez mais a reutilização da água, a chamada água de reuso.

Professor e criado do site “Sempre Sustentável”, Edison Urbano define a água de reuso como aquela que já foi utilizada e, por meio de mecanismos apropriados, torna-se reutilizável. ”. As pessoas acreditam que água de reuso é somente a água da chuva, entretanto, água de chuva não é de reuso, é simplesmente uma agua limpa, que pode e deve ser guardada para ser utilizada. Agua de reuso é a agua da roupa, do banho, da louça… Agua que recebemos da rua, utilizamos e posteriormente utilizamos novamente. ”

Segundo Edison, com a reutilização, é possível obter uma economia de até 30% no consumo.

Porém, é importante lembra que a agua de reuso não é potável e, assim, não pode ser utilizada para beber e nem cozinha alimentos: ela deve ser utilizada somente para lavagem de chão, irrigação de jardim, lavagem de carro, estofados e limpeza de banheiros. Se for agua da chuva, a depender da forma adotada para estocá-la, dê-se fluxo, que é a primeira leva de agua a cair e limpar o telhado.

Em seu site, Edison desenvolve e ensina a construir artefatos que geram qualidade de vida a partir do uso racional dos recursos naturais e que possam ser adotados pelos leitores em sua residência, “O meu objetivo não é vender nada. Eu só quero divulgar formas de economizar a água e preservar o meio ambiente ”, explica o inventor da minicisterna que permite recolher e filtrar a agua da chuva, possibilitando assim a sua utilização em tarefas domesticas.

Uma forma de incentivar a preservação e reutilização da agua é o IPTU Verde, legislação fiscal implantada em algumas cidades e estados do Brasil. Essa legislação prevê descontos de até 25% no valor do IPTU de contribuintes que possuem imóveis edificados na horizontal, arvores na calcada em frente ao imóvel, sistema de captação de agua da chuva e sistema de reuso da água.

Localizada a 230 km da capital paulista, São Carlos foi pioneira na implantação do IPTU Verde, oferecendo até 6% de desconto, seguida por Guarulhos, que oferece até 25%. Em Salvador (BA), o desconto é de até 10% para contribuinte que adota qualquer medida de sustentabilidade.

Na cidade de São Paulo, o PL,39/2011, de autoria do vereador Adilson Amadeu (PTB), visava a implantação do mesmo incentivo, entretanto, sob a legação de não reunir as condições necessárias à sua sanção, o texto foi vetado na integra.

Fonte: Revista ANAPP Edição 122

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *