11/03/2020

Piscina sem perigo, sempre!


Compartilhe:

Já está em curso a campanha multimídia da ANAPP para chamar a atenção da sociedade na prevenção de acidentes.

Piscinas que operam de acordo com as recomendações da norma ABNT NBR 10339, com dimensionamento hidráulico adequado e dispositivos de segurança, podem salvar vidas. Uma das medidas de segurança, que previne acidentes, seria a instalação de grelhas antiaprisionamento em ralos de fundo das piscinas já construídas.

Esse cuidado evita que os banhistas tenham o cabelo preso pela sucção. Um dos últimos acidentes desse tipo foi noticiado pela mídia e aconteceu com a menina Letícia Cabral, de 11 anos, do Distrito Federal (Brasília). Ela passava férias com a família na Praia de Pipa (RN) no início do ano. O cabelo dela foi sugado em uma piscina com hidromassagem na casa onde se hospedou, sendo salva pelo pai, Edmar, que, no desespero, aplicou um golpe de jiu-jitsu para quebrar a tubulação de sucção, dada a grande força da bomba.

De acordo com o pai, a filha mergulhou e o dispositivo de sucção da água prendeu o cabelo. Ele ficou sem saber o que fazer, porque não conhecia a casa e muito menos se havia um botão de emergência para desligar o sistema de bombeamento/ filtração da piscina. Ainda segundo o texto da norma, as piscinas públicas, coletivas residenciais (condomínios), de clubes, de escolas, de associações e de hospedarias devem ter um botão de emergência visível e de fácil acesso, que interrompe imediatamente o funcionamento das bombas e do sistema de circulação da água da piscina.

Outra exigência normativa para piscinas novas é a instalação de dois ralos de fundo hidraulicamente balanceados, dentre outros requisitos técnicos de projeto e execução.

Campanha

Com a chegada do verão e período de férias, a nova diretoria da ANAPP deu início à campanha nacional multimídia para sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre prevenção de acidentes em piscinas. O primeiro passo já foi dado: a Associação está divulgando que possui em seu website www.anapp.org.br/seguranca um conteúdo dedicado ao tema, oferecendo também suporte e ajuda aos associados e outras entidades que queiram também se engajar na campanha. Ao analisar o acidente, a ANAPP concluiu que apesar de as pessoas, de modo geral, saberem da importância de observar se o ambiente de lazer na piscina é seguro, nem sempre avaliam o local e adotam ações preventivas.

Entre as medidas essenciais estão manter os menores sempre acompanhados de um responsável e verificar as instalações e os equipamentos, que devem estar em perfeito estado de conservação e operação. “O que mais nos surpreende é que, apesar de tanto se falar, de a norma ter sido revisada e divulgar informações, verificamos que é no verão, claro, por ser um período de altas temperaturas e de férias, que notícias (de acidentes) nos chegam com maior frequência.

Não podemos mais aceitar isso como normal. Por isso, a ANAPP vai intensificar o tema segurança em suas ações de comunicação junto à sociedade para que acidentes não ocorram”, defende o presidente Adelino Ângelo reforçando que o Brasil ocupa o segundo lugar no mundo quando o assunto é número de piscinas: são cerca de três milhões instaladas no País. O presidente recomenda que o usuário se certifique das condições de segurança, junto ao responsável ou proprietário do hotel, pousada, parque, clube, escola, condomínio ou casa, antes de usar uma piscina ou hidromassagem.

É importante questionar, por exemplo, se os equipamentos estão funcionando adequadamente e atendem a norma da ABNT. Ela determina as condições e os critérios pelos quais devem ser projetados e construídos os sistemas de recirculação e tratamento de água, bem como os seus dispositivos e equipamentos, garantindo, assim, boas condições de higiene, segurança e confortos dos banhistas.

Sinalização visível, como avisos de advertência, indicação de profundidade da piscina, escadas com corrimão e grades de proteção (altura mínima de 1,10m), com portão de fechamento e travamento automático, também são medidas importantes que precisam ser adotadas para evitar afogamentos.

Conteúdo

Como primeira ação, a ANAPP está divulgando um conteúdo especial sobre o tema segurança por meio da Revista ANAPP, de informativos semanais, website e mídias sociais. São dirigidos aos profissionais das indústrias, lojistas, tratadores, representantes comerciais, técnicos, engenheiros e arquitetos e, também, ao público em geral. Um checklist está disponível no site da Associação para que profissionais do setor, e mesmo os proprietários e responsáveis por piscinas, possam fazer uma avaliação e identificar itens da piscina que merecem ajustes à luz no novo regulamento, facilitando, dessa forma, a busca por dispositivos e acessórios necessários junto às empresas e profissionais do setor. “Cabe salientar que a grande maioria das empresas associadas já trabalha de acordo com a norma e possui conteúdo nesse tema em seus manuais e websites, com diferentes abordagens, inclusive na hora da entrega do produto ‘piscina’ ao cliente. A nossa proposta é tornar isso ainda mais rico, levando o conhecimento mais perto do usuário, de forma intensificada e experimental, com demonstrações em eventos ou mesmo em vídeos”, explica o coordenador administrativo e financeiro da ANAAP, João Marques, que coordena a campanha. Outra ação visa a busca de parceiros nessa campanha de conscientização, como condomínios, hotéis, clubes, academias, parques aquáticos (públicos e privados), ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), ONGs e órgãos públicos, como o Corpo de Bombeiros.

 João Maques, coordenador administrativo e financeiro da ANAAP

De acordo com os organizadores da campanha, já houve um contato com alguns parceiros e a receptiva foi muito boa. “Vamos prosseguir os contatos com entidades públicas e privadas ao longo do primeiro semestre discutindo sugestões e compartilhando informações sobre o tema cuidados na piscina, de forma que as ações não fiquem apenas na administração desses estabelecimentos e passem a ser percebidos e praticados pelos banhistas”, adianta Adelino.

Fonte: Revista ANAPP Edição 149