Faça seu login

Piscina de ondas de Kelly Slater chegará em breve ao Brasil

Postado em 11 de outubro de 2018 | 0 comentários

O surfe em piscina de ondas já é uma realidade. Mesmo trazendo todos os tipos de comentários, não há como negar que o novo formato foi testado e aprovado esportiva e comercialmente. Maior potência do esporte na atualidade, o Brasil terá a sua unidade do complexo criado pelo americano onze vezes campeão do mundo Kelly Slater. As obras devem começar em 2019.

Muito foi falado nos últimos tempos sobre a localização do Surf Ranch no Brasil, mas as últimas notícias dão conta de que a unidade realmente será construída às margens da Rodovia dos Bandeirantes, na divisa dos municípios de Vinhedo e Itupeva. A informação foi confirmada pela equipe do Yahoo Esportes. O quilômetro 72 da estrada fica a uma hora de carro de São Paulo e a pouco menos de meia hora da cidade de Campinas.

O que ainda não foi divulgado é de qual lado da rodovia o complexo será construído. Atualmente, de um lado existe o parque aquático Wet’n Wild e o parque de diversões Hopi Hari. Os dois brigam pelo terreno há algum tempo e o Hopi Hari sofre também com problemas financeiros, tendo terminado 2017 com cerca de R$ 700 milhões em dívidas. Dessa forma, muitos apostam que o Surf Ranch brasileiro ocupará o espaço hoje destinado ao que já foi o maior parque de diversões do país.

Mas como existe uma briga grande entre os dois parques, talvez os investidores prefiram construir do outro lado da Rodovia dos Bandeirantes, onde hoje existe um outlet e um hotel focado em convenções. Unindo as duas margens e passando por cima da estada, está o Shopping Serra Azul, considerado o maior shopping aéreo do mundo.

Brincadeira salgada

O projeto original, na cidade de Lemoore, na Califórnia, demorou 10 anos para ser finalizado e teve custos altíssimos. Só o maquinário necessário para se criar as ondulações custa cerca de US$ 30 milhões. No formato atual, são geradas até 20 ondas por hora.

kkelyymaxresdefault-11

Idealizado pela lenda do surfe Kelly Slater, o Surf Ranch abriu as portas oficialmente no final de 2017 e já recebeu inclusive uma estapa do Mundial de Surfe deste ano com vitória, claro, brasileira. Mas qualquer um pode alugar o espaço e surfar as perfeitas ondas que a imensa piscina proporciona pelo tempo que quiser. E que o bolso deixar…

Lá nos Estados Unidos, cada hora de aluguel do Surf Ranch custa US$ 9.500. Como também existe a taxa de US$ 300 pela reserva, 60 minutos de diversão saem por volta dos R$ 40.000 na cotação atual do dólar. Como são 20 ondas por hora, cada uma delas não sai por menos de RS 2.000.

A construção no Brasil ainda nem foi iniciada, mas as primeiras informações são de que o custo operacional por aqui seria de cerca de R$ 10 mil por hora. Pra quem achava caro a gasolina e o pedágio pra descer pra praia, resta aguardar pra ver quanto a brincadeira vai custar em terras tupiniquins.

A primeira ideia era o complexo ser construído em parceria por um grupo de investidores brasileiros e pela WSL (World Surf League), mas a organização que rege o surfe recuou por conta do alto custo da implementação de unidades em Palm Beach, na Flórida, e no Japão. Dessa forma, o projeto de também fazer um hotel, um clube, um restaurante e complexo imobiliário deve ser reduzido ‘apenas’ ao Surf Ranch.

Fonte: esportes.yahoo.com

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *