Faça seu login

Paisagismo em alta

Postado em 2 de março de 2017 | 0 comentários

“Com as mudanças climáticas em curso, é de extrema importância começarmos a trabalhar com a natureza e não contra ela. É preciso compreender que teremos chuvas mais fortes, temperaturas mais extremas e estiagens maiores – as cidades precisam se preparar para essas situações. A tendência é que a estética da paisagem seja mais próxima do natural”, Eliana Azevedo, presidente da ANP.

Após a severa recessão econômica vivida pelo país no último ano, alguns economistas projetam um 2017 ainda instável, outros falam em estagnação, e alguns, menos frequentes, falam em melhoria do cenário. Se depender de pelo menos um setor, o de paisagismo, as expectativas são bastante positivas. “Estamos muito confiantes”, garante a presidente da Associação Nacional de Paisagismo (ANP), Eliana Azevedo. De acordo com ela, passado o período mais instável, já são percebidos avanços significativos na confiança de investidores.

Diretamente ligado ao setor de empreendimentos imobiliários e de reestruturação urbana, o mercado de paisagismo deve ser beneficiado com essa melhora. “Sabemos que a recuperação econômica será gradual, mas acreditamos que já será sentida de forma mais concreta e persistente neste primeiro semestre”, afirma Eliana.

Nos últimos dois anos, a crise econômica causou retrações no setor de paisagismo, mas houve uma melhora – na ordem de 10% com relação ao mesmo período de 2015 – no segundo semestre de 2016. Embora o crescimento ainda não tenha sido suficiente para recuperar as perdas acumuladas, a expectativa é que esse cenário positivo se torne mais consistente ao longo dos próximos dois anos.

“O paisagismo é um luxo necessário”, diz Eliana. “Luxo, pois ter um espaço onde se possa desfrutar a natureza com harmonia é sem dúvida um privilégio. Necessário porque o bom planejamento da paisagem, com foco na sustentabilidade, contribui consideravelmente com a preservação ambiental urbana, melhora da qualidade de vida e do bem-estar social”.

O início de uma mudança de paradigma deve marcar essa fase. É o que a presidente da ANP denomina “estética da paisagem no século 21”. “Com as mudanças climáticas em curso, é de extrema importância começarmos a trabalhar com a natureza e não contra ela. É preciso compreender que teremos chuvas mais fortes, temperaturas mais extremas e estiagens maiores – as cidades precisam se preparar para essas situações. A tendência é que a estética da paisagem seja mais próxima do natural. Acompanhando essa mudança, acreditamos que fornecedores de mobiliário e produtos para o paisagismo também apresentarão novidades com esse enfoque: sustentabilidade e resiliência”.

Os setores de paisagismo e de piscinas estão intimamente ligados, já que estas e os espelhos d´água são parte integrante do projeto de paisagismo. Considerada um dos elementos mais importantes para o bem-estar, a água é essencial para a paisagem, pois além de umidificar o ar e refrescar o ambiente, acalma o observador.

Pares em sintonia

Profissionais do mercado de piscinas e de paisagismo estarão juntos na Expo Lazer & Wellness, a 21ª Feira Internacional de Piscinas, Spas, Decoração e Wellness, que acontece de 15 a 18 de agosto no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Simultaneamente, acontece a Expo Paisagismo Brasil. A Feira nasceu da necessidade de atender à crescente demanda por um evento que reunisse as soluções inovadoras, o conhecimento e as novidades do setor, agregando modernidade, sofisticação e charme aos projetos de paisagismo.

Considerada um marco do setor, a Expo Paisagismo Brasil re
unirá garden centers, paisagistas, arquitetos, engenheiros, decoradores e grandes empresas que atuam no mercado brasileiro, além de companhias estrangeiras dos mais variados setores: mobiliário, irrigação, playgrounds, iluminação, vasos, maquinário, ferramentas, plantas ornamentais, árvores, gramíneas e softwares, entre outros – todos eles trazendo as principais novidades e tendências para o setor.

O fato das Feiras acontecerem simultaneamente deve beneficiar todos, sobretudo o consumidor, que encontrará informações de grande interesse em um só lugar. A visibilidade do mercado brasileiro no cenário internacional é grande, haja vista que o setor brasileiro de piscinas é o segundo maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Além de participantes de todo o País, a Expo Lazer & Wellness e a Expo Paisagismo Brasil devem receber milhares de visitantes estrangeiros, vindo de países da Europa, África, América Latina, América do Norte e Ásia. Ao todo, os eventos esperam mais de sete mil pessoas.

Fonte: Revista Anapp edição 131

Author: admin

Compartilhar

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *